transformamos a vida de milhares de jovens através da educação.

Everton Sabú
Fundador

Junte-se a Nós nesta missão!

Escola realiza Feira de Empreendedorismo

Alunos da JUMPER! Profissões e Idiomas de Jaraguá do Sul – SC expõem projetos em feira de empreendedorismo

Com o objetivo de estimular o espírito empreendedor nos estudantes, a JUMPER! Profissões e Idiomas de Jaraguá do Sul – SC, realizará no sábado (15/12/18) a quinta edição da Feira de Empreendedorismo.  Durante o evento os alunos apresentarão seus projetos nas mais diversas áreas.

“O objetivo da feira é fomentar uma atitude empreendedora em nossos alunos. Ao mesmo tempo, queremos oferecer serviços gratuitos para a comunidade, como aferição de pressão arterial, glicemia e IMC, escova, maquiagem, entre outros”, conta o Diretor da escola Josemar Cristiano Lopes.

O evento já está em sua quinta edição e é sucesso na região. Neste ano, os alunos de inglês farão rodadas de conversação, a classe de Hardware apresentará  projetos de tecnologia renovável, enquanto os estudantes de administração apresentarão a empresa criada por eles, e comercializarão produtos de gastronomia.  Os alunos da área industrial realizarão demonstrações de solda, CNC, elétrica, mecânica de carros e motos, com motores abertos para exibir o seu funcionamento.  Já os alunos dos cursos de capacitação em farmácia e enfermagem, ficarão incumbidos de atender aos que desejarem aferir pressão, glicose e IMC.  Os aprendizes dos cursos de cabeleireiro e maquiagem estarão responsáveis por realizar escova e maquiagem nos visitantes que optarem por estes serviços.

“A feira de empreendedorismo é aguardada durante todo o ano. Nossos alunos são muito criativos e estão ansiosos para demonstrar tudo o que aprenderam. Eu fico muito feliz em poder empregar  a abordagem prática de ensino, fazendo com o que o aluno possa efetivamente aplicar, vivenciar e experimentar o que está sendo ensinado. Acredito que eventos como esse, permite aos alunos exercitarem sua capacidade de encontrar problemas e explorar soluções de forma autônoma, o que favorece o desenvolvimento de competências empreendedoras que muitas vezes não são exploradas no sistema regular de ensino.”, ressalta Josemar.

A feira de empreendedorismo será aberta ao público, com entrada gratuita, das 09h às 14h na JUMPER! localizada na Rua Leopoldo Malheiro, 67 no centro de Jaraguá do Sul.

 

 

Break even: afinal, como descobrir se ele foi alcançado?

Toda empresa começa a partir de algum investimento — seja pela participação dos sócios, seja por algum tipo de financiamento externo. Sendo assim, o break even é um dos momentos mais aguardados por elas.

Afinal, um dos principais objetivos de uma empresa é atingir uma certa margem de lucros. Sem conseguir arcar nem com todos os seus custos, isso seria impossível.

Mas nem todos os empresários sabem, ao certo, como se planejarem corretamente para alcançar esse ponto o mais rápido possível. Além disso, saber se a sua empresa tem gerado receitas suficientes para determinar que o break even foi alcançado não é assim tão simples.

Mas não precisa se desesperar! Neste post, vamos mostrar como o cálculo deve ser feito e ainda daremos dicas para você preparar toda a sua equipe para alcançar o break even e começar a ver a sua empresa gerando lucros. Confira!

A importância do acompanhamento financeiro constante

Desde a abertura, uma empresa gera diversas movimentações financeiras. A princípio, o volume de saída será bem maior que o de entrada — e isso está totalmente dentro do esperado. Afinal, é preciso fazer diversos investimentos iniciais com a estruturação da empresa, compra de mobiliário, equipamentos, contratação de profissionais, aluguel de espaço, entre outros.

Nesse período, é preciso ficar bastante atento para que as contas não fiquem “no vermelho” além do necessário. Por outro lado, é preciso fazer um esforço grande para conquistar os primeiros clientes e fazer com que a empresa comece a faturar. Assim, “atenção” é a palavra-chave para garantir o controle.

Uma empresa que tem o controle sobre suas entradas e saídas tem muito mais facilidade em encontrar seu ponto de equilíbrio financeiro e ter o retorno sobre o investimento feito. Além de ter uma capacidade de reação muito mais eficaz e rápida quando algo começa a desviar da normalidade. Por isso, é importante fazer um acompanhamento constante e detalhado.

Conhecendo melhor o break even

Antes de dizer como você pode alcançar o break even na sua empresa, é preciso esclarecer o que é. De forma sucinta, ele é como se fosse uma linha que separa dois momentos financeiros muito importantes.

Antes de ultrapassar essa linha, a sua empresa ainda não tem condições de pagar todas suas contas apenas com os valores faturados nas vendas. Ao ultrapassá-la, a sua empresa começa a gerar lucros.

Sendo assim, o break even é o momento em que a sua empresa começa a “caminhar com suas próprias pernas” — já que ela para de depender de investimentos externos ou do uso de fundos de acionistas. Em outras palavras, ela para de dar prejuízos.

Mas nada de parar por aí! Afinal, a empresa apenas chegou ao ponto de transição. Os esforços para aumentar o volume de entrada e para reduzir os custos devem seguir com força total.

O cálculo

Para calcular o ponto de equilíbrio financeiro da sua empresa, é preciso considerar três elementos: custos fixos, custos variáveis e margem de contribuição.

Os custos fixos são os mais fáceis de serem identificados e calculados. Eles envolvem todas as contas a serem pagas todos os meses que não sofrem grandes alterações de valores. São exemplos: aluguel, folha de pagamento, energia elétrica, internet etc.

Já os custos variáveis são aqueles que sofrem alterações diretamente relacionadas à capacidade de confecção de um produto ou de prestação de um serviço. Ou seja, quanto maior for a produção ou a demanda pelos serviços, maior serão os custos variáveis.

A margem de contribuição está relacionada ao valor necessário para produzir cada unidade a ser vendida. Ela é calculada a partir do valor faturado nas vendas, descontados todos os custos fixos e variáveis, além das deduções fiscais. Além disso, é um excelente parâmetro para o dono do negócio definir o quanto precisa receber para cobrir os custos adicionais ao investimento realizado.

Atitudes que ajudam a alcançar o break even na sua empresa

Agora que você já sabe porque é importante se preocupar com o ponto de equilíbrio financeiro da sua empresa e como fazer o cálculo dele, vamos mostrar algumas formas de ajudar, não apenas a alcançá-lo, mas também a superá-lo e garantir que sua organização gere lucro todos os meses. Confira!

Planejamento financeiro

Esse é um dos pontos mais importantes para garantir a saúde financeira da sua empresa. A estruturação de um planejamento é uma excelente ferramenta para ter previsões de curto, médio e longo prazos. Com essas previsões em mãos, a tomada de decisão fica muito mais fácil e certeira.

Não se esqueça de considerar os dados históricos da sua empresa e de direcionar todas as ações do planejamento para as metas corporativas. Outro ponto de atenção é manter os valores o mais próximo do real possível, nada de criar metas e expectativas de faturamento fora da realidade do mercado, hein?

Gestão de processos otimizada

A melhoria da gestão dos processos da empresa tem impacto direto nas questões financeiras. Processos otimizados geram economia de insumos, de tempo e melhor aproveitamento da mão de obra. Além disso, processos mais fluidos ajudam na comunicação interna e no clima organizacional.

Analise cada processo da empresa e identifique pontos de melhoria. Se for preciso, contrate uma consultoria externa para garantir que esse trabalho seja feito de maneira correta e precisa. Implante as correções, estabeleça os parâmetros e metas e acompanhe tudo periodicamente.

Conhecimento profundo dos pontos que influenciam no cálculo

O ponto de partida para conhecer o break even da sua empresa é estar por dentro de tudo o que está envolvido no cálculo. Faça questão de saber cada detalhe sobre os custos, tanto os fixos quanto os variáveis. Acompanhe o andamento de cada número, veja se estão seguindo a tendência esperada de crescimento e queda.

É papel do dono da empresa saber o que se passa em seu cotidiano. Não deixe tudo nas mãos de terceiros — se interesse, se envolva. Só assim é possível tomar todas as providências para, não apenas alcançar o ponto de equilíbrio, mas superá-lo e gerar ganhos reais e sustentáveis.

O break even é apenas o primeiro grande desafio! Quando a sua empresa começar a se tornar autossustentável, o crescimento será apenas uma questão de tempo e dedicação.

Se este post contribuiu para o seu conhecimento sobre o assunto, curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as nossas novidades!

Histórias Inspiradoras: Paulo Lemann — sucesso no empreendedorismo

Uma história de sucesso é, com certeza, permeada de desafios, obstáculos e até mesmo tropeços. As maiores provas de resiliência — que, por si só, já é uma característica dos líderes obstinados — são fortalecer-se na dificuldade, sonhar grande e perseguir os objetivos com cada vez mais empenho. Paulo Lemann, atualmente o homem mais rico do Brasil, é um exemplo que reúne todas essas características!

Se você deseja conhecer e se inspirar na trajetória dele, encontrou o conteúdo perfeito. Neste post, você encontrará informações sobre a vida, as escolhas e as conquistas de Lemann, compreendendo como ele se tornou um ícone de sucesso.

Além disso, você também terá acesso a dicas preciosas para que consiga traçar seu próprio caminho, aproveitando as lições pessoais e profissionais do maior empreendedor do país. Preparado? Vamos em frente e boa leitura!

Paulo Lemann: infância e juventude

Embora seja natural do Rio de Janeiro, Paulo Lemann tem ascendência suíça: filho de mãe brasileira, seu pai emigrou da região de Emmental e se fixou na capital carioca antes de seu nascimento, em agosto de 1939.

Não seria exagerado dizer, também, que o tino empreendedor está no sangue: o pai de Lemann é o fundador da Leco (abreviação de Lemann & Company), fábrica de laticínios que tem expressividade em todo o território nacional e que foi recentemente incorporada à Vigor Alimentos.

No que diz respeito ao seu desenvolvimento, a educação básica de Paulo foi concluída na Escola Americana do Rio de Janeiro, ainda aos 17 anos. Para o ensino superior, sua escolha foi a Faculdade de Economia de Harvard, uma das mais renomadas instituições do mundo.

Na universidade, um episódio de rebeldia marcou a trajetória acadêmica de Lemann: ao participar de uma revolta estudantil, Paulo foi pego pelo reitor ao jogar bombinhas no pátio de Harvard, o que culminou em sua suspensão temporária. Ao retornar, Lemann concluiu o curso antes do previsto, em apenas três anos.

A trajetória do líder: como Paulo Lemann construiu seu império

Em 1961, já formado, Lemann mudou-se para Genebra, na Suíça, e estagiou no Credit Suisse, uma das maiores instituições financeiras do mundo. Não demorou, porém, a voltar para o Brasil, onde, em 1971, adquiriu seu primeiro negócio: a corretora Garantia.

Desde essa época, Lemann contou com a expertise de dois fiéis escudeiros: Marcel Telles e Beto Sicupira, seus sócios. Juntos, trabalharam para expandir e desenvolver o negócio, que posteriormente se tornou o Banco Garantia. Em paralelo, adquiriram as Lojas Americanas, importante rede varejista brasileira.

Quando, pouco antes do ano 2000, o Garantia foi vendido, os três continuaram juntos e fundaram a GP Investimentos, considerada a primeira empresa de private equity do país, perpetuando a injeção de capital e o investimento em negócios promissores, embora momentaneamente cambaleantes. O intuito era reestruturá-los e, em seguida, vendê-los por um preço superior ao da aquisição.

Mais uma vez, a empreitada se mostrou um sucesso. E, em reconhecimento ao bom trabalho de seus funcionários, Lemann entregou parte da companhia àqueles que o ajudaram a prosperar. A GP foi, então, parcialmente desfeita.

Era hora de Lemann, Telles e Sicupira estacionarem sua avidez pelo mercado? Certamente que não! O trio se lançou em mais um desafio e abriu, em 2004, a 3G Capital. A duplicidade de sedes — uma no Rio de Janeiro e outra em Nova York — já indicava que os planos eram ambiciosos. E o tempo apenas comprovou a tese.

O segmento de bebidas interessava a Lemann. Prova disso foi o surgimento da Ambev, com a aquisição da marca Brahma e sua associação com a cervejaria Antarctica, ainda em 1999.

Mais tarde, em 2004, a empresa também comprou a belga Interbrew, dando origem à InBev. E não parou por aí! A AB Inbev é resultado da incorporação da Anheuser-Busch, a maior cervejaria do mundo e detentora da marca Budweiser.

Em 2010, a 3G também incorporou a Restaurant Brands International a seu portfólio, passando a deter marcas globalmente fortes, como Burger King e Popeyes.

Dando continuidade à expansão da holding no segmento alimentício, a compra da gigante Heinz, líder no ramo de molhos e condimentos, foi também um marco na trajetória da 3G: Paulo, em parceria com o megainvestidor (e bilionário) Warren Buffett, a mente por trás da Berkshire Hathaway, passou a deter a Kraft Heinz.

Vale lembrar, por fim, que o trio à frente da 3G também gerencia a Gera Venture e a Innova Capital, aceleradoras destinadas a investir em empreendimentos com grande potencial de crescimento. Além disso, Lemann mantém iniciativas voltadas a estimular a educação de alta qualidade e a prática esportiva: a Fundação Estudar e o Instituto Tênis são ótimos exemplos.

perfil-empreendedor
Faça já o teste e descubra se você tem Perfil Empreendedor

As lições de Paulo Lemann: aprenda com o sucesso do empresário

Pessoas bem-sucedidas merecem nossa atenção. Afinal, sempre poderemos aprender algo com uma trajetória de êxitos (que nem por isso está isenta de percalços ou fracassos pontuais).

A carreira de Lemann não foi diferente. Os obstáculos enfrentados certamente geraram grandes aprendizados que, mais tarde, endossaram o sucesso do empreendedor.

Entre as lições que ele se dedica a propagar na missão de desenvolver os líderes e os negócios brasileiros, com certeza alguma (senão todas) também será útil para você! Confira algumas delas a seguir.

Aprenda com os erros

O primeiro empreendimento do qual Lemann fez parte (com apenas 2% das ações), a Invesco, foi à falência em 1966, quando ele tinha 27 anos. Apesar da decepção, Paulo não se acanhou e seguiu em frente com ainda mais vontade de fazer acontecer. E, claro, deu certo!

Por isso, Lemann faz questão de reforçar que erros são comuns e, ao mesmo tempo em que nos esforçamos para evitá-los, devemos aprender com cada tropeço.

Foque no essencial

Em um mundo de distrações, Lemann afirma que é preciso identificar o que é fundamental e, assim, focar naquilo que precisa ser feito e que efetivamente fará diferença.

Essa mentalidade formou-se ainda na universidade, quando Paulo estava decidido a terminar o curso no menor tempo possível. Essa ambição fez com que criasse uma metodologia de absorção para cada disciplina: dedicava-se a gravar as cinco coisas mais importantes de cada matéria.

O método deu tão certo que é aplicado até hoje nos empreendimentos de Lemann. Suas companhias e sua equipe, por exemplo, têm cinco metas essenciais.

Valorize as pessoas que trabalham com você

Por fim, embora não menos importante, cabe citar uma frase bastante emblemática, dita por Lemann em uma de suas entrevistas: “Nosso negócio não é cerveja, nem hambúrguer ou ketchup, é gente”.

Com essa mentalidade, o empreendedor reforça seu compromisso com aqueles que o auxiliam no cotidiano operacional e administrativo. Paulo Lemann destaca que investir na equipe, proporcionando um ambiente atrativo de bem-estar e aprendizado, é indispensável para que a empresa tenha sucesso.

Este conteúdo despertou seu interesse e motivou você a querer fazer mais (e melhor)? Então, aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais e permita que seu círculo de amigos também tenha acesso às lições desse grande líder. Bons negócios e até a próxima!

Como conciliar trabalho e família? Confira nossas 5 dicas

Você já teve a sensação de que o tempo passou rápido demais? Na nossa rotina atual, esse não é um sentimento incomum. Com tantas responsabilidades, muitas vezes é difícil conciliar trabalho e família.

Essa é uma questão geradora de angústia para muitas pessoas, que não conseguem fazer com que o sucesso profissional e familiar andem juntos. Se esse é o seu caso, saiba que é possível aumentar essa harmonia, seja você o funcionário de uma empresa ou mesmo dono do seu próprio negócio.

Quer saber como fazer isso? Veja as nossas dicas!

1. Organize sua rotina

O primeiro passo para ter um dia a dia mais tranquilo e sentir que sua semana rendeu, é organizá-la. Para se dividir entre trabalho e família, o planejamento é fundamental. Procure ter uma boa gestão do tempo quando estiver na empresa. Planeje suas ações e concentre-se em cumprir as metas durante o horário comercial, para evitar horas extras.

Em casa, também é possível se organizar para garantir melhor aproveitamento das horas. Analise a rotina da família e veja o que pode ser mudado, para que vocês passem menos tempo resolvendo problemas e possam relaxar mais juntos.

2. Saiba a hora de parar de trabalhar

No mercado de trabalho atual, esse pode ser um desafio para muitos profissionais. Com a competitividade em alta e as metas cada vez maiores, a tendência é que o brasileiro trabalhe sempre mais. Entretanto, saber a hora de parar é fundamental para quem quer ter sucesso também nas outras áreas da vida.

A palavra-chave sempre será o equilíbrio! Trabalhar demais pode trazer malefícios para a sua saúde, sua vida social e, claro, sua relação familiar. Descansar, cuidar de si mesmo e se divertir com as pessoas que amamos são aspectos fundamentais na vida de todos nós.

Sabemos que muitas vezes a empresa precisa de maior dedicação e pode ser necessário fazer hora extra, mas os limites precisam ser respeitados. Não se sobrecarregue e não exija compreensão excessiva dos seus familiares. Se a carga no trabalho estiver prejudicando sua saúde e suas relações, é hora de rever suas escolhas.

3. Utilize as vantagens da tecnologia

É possível se fazer presente em casa mesmo no horário de trabalho, basta aceitar a ajuda da tecnologia. Se você não puder almoçar com a sua família, aproveite esse horário para fazer ligações. Telefonar para sua esposa, filhos ou pais por alguns minutos por dia pode fazer muita diferença na qualidade da relação de vocês.

Durante outros intervalos do trabalho você também pode entrar em contato com seus familiares. Mandar uma mensagem ou fazer uma ligação rápida não vai atrapalhar seu rendimento na empresa.

A tecnologia não é útil apenas para facilitar a comunicação. Também existem opções para ajudar o seu dia a ser mais organizado e render mais. Os aplicativos de agenda, por exemplo, permitem que você programe os compromissos e receba alerta para se lembrar de tudo que foi combinado.

Além disso, há aplicativos que podem dar ideias de programas divertidos para fazer em família. Dessa forma, vocês perdem menos tempo decidindo o que fazer e conseguem aumentar os momentos de lazer juntos.

Para quem trabalha de forma autônoma ou tem a própria empresa, a tecnologia também serve para reduzir seu tempo no trabalho. Reuniões com clientes e pedidos a fornecedores podem ser resolvidos via internet ou telefone, evitando deslocamentos e aumentando o seu tempo em casa.

 

perfil-empreendedor

 

4. Valorize sua família

Não será possível conciliar trabalho e família enquanto o primeiro for prioridade absoluta, em detrimento do segundo. É preciso ter clareza de que a relação familiar é importante e que deve ser tratada com tanta seriedade quanto o trabalho. Do contrário, você sempre dedicará mais tempo à empresa e possivelmente desmarcará muitos compromissos familiares.

Lembre-se de que isso não é saudável. Para ser um bom profissional, você também precisa estar bem consigo mesmo e com quem você ama. Por isso, quando estiver com a sua família, procure se desligar totalmente do trabalho. O tempo de lazer e felicidade são positivos até mesmo para a empresa, pois aumentam sua disposição e produtividade.

Quem gere o próprio negócio provavelmente vai sentir mais dificuldade em distanciar-se do trabalho, por isso a organização da rotina foi nossa primeira dica. Você precisa coordenar a sua rotina de forma que os encontros com a família estejam planejados e ela seja prioridade absoluta nessas oportunidades. Se você só consegue separar poucas horas por dia, ou apenas o fim de semana, é importante que nessa hora as obrigações profissionais sejam postas de lado.

Preze por fazer refeições juntos e conversar toda noite, compartilhando o que aconteceu no dia de cada um e fortificando os laços afetivos. Nas folgas e fins de semana, façam programas que todos gostem. Esses são dias para se divertirem juntos. Fazer passeios e viagens é muito interessante, mas também é possível ter bons momentos em casa, sem gastar muito.

5. Delegue tarefas

Para fazer com que trabalho e família andem juntos, é preciso mais tempo, certo? Como o dia não pode ter mais do que 24 horas, você precisa otimizar a sua agenda. Uma dica é passar a delegar mais — e isso pode ser feito tanto na empresa quanto em casa!

No trabalho, é preciso reconhecer que há colegas com quem você pode contar. Observe se a sua carga horária é excessiva e analise quais atividades podem ser realizadas por outras pessoas ou, pelo menos, com a ajuda delas.

Em casa, vale a mesma ideia. Sua família é a sua equipe e vocês podem se ajudar. Para aproveitar melhor o tempo, divida as tarefas domésticas entre todos. Se a limpeza da casa requer muito de vocês, há a opção de contratar uma diarista. Delegue também o planejamento das atividades que vocês farão no fim de semana. Assim, quando chegar o dia, já está tudo organizado e vocês podem curtir.

Garantir momentos de qualidade na empresa e em casa não é impossível, mas requer organização e compromisso. Para conciliar trabalho e família, siga as nossas dicas! Você consegue ser um bom profissional e, ao mesmo tempo, investir no relacionamento com as pessoas que você ama.

Gostou desse texto? Para receber mais dicas como essas, curta nossa página no Facebook!

Trabalho, carreira e profissão: qual a diferença?

Você sabe a diferença entre trabalho, carreira e profissão? Apesar de, geralmente, utilizarmos os três como sinônimos, cada um tem o seu próprio significado. Duas pessoas, por exemplo, podem ter a mesma profissão e seguir carreiras bem distintas.

Ficou confuso? Neste post, explicaremos o conceito de cada um dos termos e ainda daremos dicas para ajudar no planejamento do seu futuro profissional. Continue lendo!

O que é trabalho?

Uma atividade ou conjunto de atividades exercidas por uma pessoa ou um coletivo em prol de um objetivo. Essa é a definição de trabalho. Em uma empresa, por exemplo, é o esforço realizado pelos funcionários de uma organização para desenvolver o negócio. É por meio do trabalho que os indivíduos conseguem se realizar profissionalmente e constroem sua carreira.

Também, é importante diferenciar o conceito de trabalho da definição de emprego, que é uma parte mais burocrática na relação entre o empregado e o empregador. Nele, é celebrado um contrato que determina uma compensação monetária pelas atividades realizadas pelo funcionário. Ou seja, em um emprego, você recebe pelo seu trabalho.

Qual é a definição de profissão?

Quando falamos de profissão, estamos nos referindo ao tipo de trabalho que você decidiu fazer. Para isso, é preciso duas coisas principais: estudo e prática. Ao escolher uma profissão, geralmente, a pessoa determina uma área de atividade em que passará um bom tempo trabalhando e se especializando.

Ter uma profissão permite que você conquiste espaço no mercado de trabalho e tenha uma ocupação que gere renda para suprir suas necessidades. Normalmente, para exercer uma profissão, é necessário adquirir conhecimentos específicos a partir — principalmente — de cursos técnicos ou superiores, assim como vivência naquele campo. Advogado, médico, administrador e professor são alguns exemplos de profissões.

O que é carreira?

Já a carreira é o caminho que você decidiu trilhar em sua vida profissional. Isso envolve suas metas e também os desejos para o futuro. Aqui, é importante frisar que, a partir de uma profissão, é possível seguir diferentes carreiras.

Alguém que fez um curso superior de Administração, por exemplo, pode escolher trabalhar na gestão de uma organização internacional ou seguir a área acadêmica e se tornar professor universitário. Além dessas possibilidades, pode ainda voltar seus conhecimentos para abertura de uma empresa, por exemplo.

A carreira que você vai seguir dependerá do estilo de vida e do tipo de atuação que você deseja ter. Não é obrigatório desenvolver uma trajetória na sua área de formação inicial, é possível, inclusive, mudar de carreira e fazer um novo plano mesmo depois dos 30 anos.

Para direcionar sua carreira, pense no que você pretende conquistar a longo prazo. Reflita quais são suas motivações e o que lhe traria um sentido de crescimento e realização. A partir dos seus interesses e habilidades, você conseguirá definir um plano para sua carreira e manter o foco nas suas metas profissionais.

 

perfil-empreendedor

 

Dicas para fazer um planejamento de carreira

De maneira simples, o planejamento de carreira é um conjunto de objetivos estipulados a partir de uma análise das oportunidades, que incluem refletir sobre o que já foi conquistado até o momento e o que ainda pode ser alcançado.

Para isso, é importante fazer uma reflexão profunda sobre si mesmo e estabelecer metas bem definidas que servirão como um guia para o seu crescimento profissional. Assim, você aumenta as chances de sucesso no campo em que deseja atuar. Confira abaixo 5 sugestões para fazer um plano de carreira eficiente!

1. Conheça seu perfil

Não dá para criar um planejamento sem se conhecer. Invista em autoconhecimento e descubra quais são os seus pontos fortes e fracos. Entenda quais são os seus desejos e perceba quem você é e quem você gostaria de ser daqui a alguns anos. Reflita sobre o seu perfil profissional.

Quais são as suas características? Você tem um perfil empreendedor? Gosta da liderança ou prefere ficar nos bastidores da equipe? Quais são suas principais competências e aptidões? A compreensão de quem você é e o que deseja é fundamental para criar o seu plano de carreira.

2. Defina objetivos

O que você espera do seu futuro profissional? Essa pergunta vai servir de base para começar a planejar sua trajetória no mercado de trabalho. Se você já conhece suas características e sabe onde quer chegar, é hora de determinar seus objetivos.

No entanto, para evitar insatisfação, estabeleça metas realistas e bem definidas. Pense, também, de que forma você pode alcançar os seus objetivos e não esqueça de fazer uma revisão periódica desses propósitos. Às vezes, surgem oportunidades que não imaginávamos e pode ser que daqui a um tempo eles não façam mais sentido. Ainda assim, esses objetivos servem como um guia e lhe ajudarão a continuar focado no que você deseja.

3. Estabeleça prazos

Não basta definir objetivos, você também precisa estipular prazos para conquistá-los. Então, estabeleça datas para a realização de cada meta do seu planejamento. Considere o tempo necessário para alcançá-los e reflita sobre o que você precisará para completar cada etapa.

Para começar, veja quais objetivos só dependem de você e foque suas ações neles. As metas que dependem de outras pessoas podem ser mais difíceis de se tornar realidade, mas não desanime!

4. Adquira habilidades

Agora que você já sabe o que quer, o passo a seguir é descobrir o que é preciso para chegar lá. Quais são as competências necessárias? Existe alguma habilidade que você precisa melhorar? Tem alguma capacidade que ainda precisa adquirir? Falta conhecimento em gestão ou em comunicação? Não sabe alguma ferramenta específica?

Identifique o que precisa aprender e desenvolva as habilidades que são importantes para alcançar o seu sonho. Assim, você estará mais perto de fazer o seu planejamento se tornar realidade.

5. Tenha paciência

Em todo percurso existem obstáculos a serem transpassados. Por isso, mantenha a calma se as coisas não saírem como o esperado. Foque em uma meta de cada vez e não deixe de comemorar suas conquistas. Lembre, também, que fracassos são comuns na carreira de qualquer profissional.

Assim, esteja pronto para os desafios que vão surgir e continue focado no seu plano. Não tenha medo de recomeçar e continuar tentando. Com persistência e um bom planejamento de carreira, é possível atingir os seus objetivos.

Gostou desse texto? Então, assine nossa newsletter e receba conteúdos sobre carreira e profissão diretamente no seu e-mail!