transformamos a vida de milhares de jovens através da educação.

Everton Sabú
Fundador

Junte-se a Nós nesta missão!

Como ser um bom líder: 6 características do mindset empreendedor

Quais são as características imprescindíveis a um bom líder? Essa pergunta, embora aparentemente simples, tem o poder de suscitar discussões bastante aprofundadas — as quais, por sua vez, têm sido cada vez mais recorrentes no ambiente empresarial contemporâneo.

Se você busca mais informações (e até mesmo orientações) sobre o assunto, encontrou o conteúdo perfeito! Neste post, você vai entender um pouco mais sobre o mindset empreendedor e descobrir por que é essencial cultivar atributos que favoreçam o sucesso pessoal e profissional.

Além disso, também terá acesso à algumas dicas valiosas para desenvolver seu potencial e, dessa forma, se aproximar cada vez mais da concretização de seus objetivos. Preparado? Boa leitura!

O que é mindset empreendedor?

Em uma tradução livre para o português, a palavra “mindset” remete à configuração da mente. Na prática, o mindset é uma característica altamente individual, formada pelo conjunto de crenças e valores de cada um.

Quando deslocada para o contexto empreendedor, a expressão ganha traços mais específicos, diretamente associados à capacidade pessoal de planejar, arregaçar as mangas e fazer acontecer.

Esse é, justamente, o mote central de um mindset empreendedor. Em uma economia aberta e em um mercado repleto de novas possibilidades, o desejo de reger o próprio negócio é cada vez mais evidente e significativo.

Não se trata, porém, de simplesmente se lançar ao mercado com uma boa ideia em mente. Para empreender, é preciso muito mais — e tudo começa, sem dúvida, na configuração da mente. Afinal, como já foi atestado por grandes nomes (como Albert Einstein e Thomas Edison), “pensamentos são coisas”.

Se você deseja avançar (e imergir) no empreendedorismo, esteja certo de que será necessário adotar um mindset condizente com seus objetivos. Para compô-lo e sustentá-lo, é preciso que sejam desenvolvidas algumas características relevantes. Você saberá quais são em breve!

Por que é importante cultivar características empreendedoras?

Antes de elencar os atributos recomendados para um mindset empreendedor, convém esclarecer os motivos que os tornam necessários aos líderes de sucesso.

Em primeiro lugar, é preciso saber que o mercado contemporâneo é marcado pela alta competitividade. Enfrentar um ambiente de forte concorrência, no qual é preciso acompanhar tendências e otimizar recursos, exige mais do que apenas capacidade técnica: também é necessário dispor de competências mentais e comportamentais.

Da mesma forma, não é possível (nem inteligente) negligenciar os desafios práticos e burocráticos envolvidos na abertura de um novo negócio. Nem só de um plano de negócios bem-feito vive uma nova empresa!

Noções de estruturação de equipe, alocação de investimentos e gestão financeira são importantes para que o líder seja capaz de desenvolver sua empresa de forma sustentável.

Em essência, portanto, as características empreendedoras têm várias vertentes. O segredo está, muitas vezes, na capacidade de trabalhar habilidades e competências diferenciais. O somatório de esforços e experiências canalizados em uma gestão enxuta, coesa e sinérgica certamente molda um bom líder.

perfil-empreendedor
Faça já o teste e descubra se você tem Perfil Empreendedor

Como ser um bom líder?

Agora que você já entendeu, de modo abrangente, o que é um mindset empreendedor e por que é importante desenvolver qualidades de liderança, chegou a hora de saber quais atributos são essenciais em sua jornada.

1. Seja honesto e resiliente

O mindset empreendedor deve ter profundas raízes naquilo que você acredita e propaga. Por isso, suas características pessoais têm grande influência no seu estilo de liderança!

Certifique-se de adotar e replicar uma postura honesta e resiliente em todas as decisões da nova empresa. Dessa forma, você assegura o respeito de seu círculo profissional e evita que dificuldades do cotidiano abalem seu foco no objetivo.

2. Conquiste confiança

A confiança daqueles que o cercam — sejam eles funcionários, fornecedores ou clientes — é crucial para que você evolua enquanto empresário. Para conquistá-la, seja sempre ético e coeso em suas ações e decisões.

E lembre-se: uma vez depositada, a confiança deve ser rotineiramente honrada. Por isso, esteja atento à ética e à transparência com que conduz os negócios.

3. Defina metas

Em um âmbito mais estratégico, a definição das metas empresariais certamente desponta como um dos itens básicos em um negócio bem-sucedido. Afinal, você só poderá ter os resultados que almeja se souber o que fazer para chegar lá!

Sendo assim, não postergue as análises do seu negócio e formalize os objetivos (em curto, médio e longo prazo), assegurando que a equipe tenha ciência deles e os empregue como norte para as atividades cotidianas.

4. Delegue funções e atividades

Alguns líderes, principalmente aqueles que construíram cada alicerce da operação, têm dificuldade para delegar atividades à equipe. Cuidado! Além de desnecessariamente centralizadora, essa é uma atitude bastante improdutiva!

Para evitar o erro, você precisa selecionar funcionários nos quais confie e acioná-los para as tarefas processuais. Distancie-se da rotina e reserve o seu tempo para o que é mais importante e estratégico: fazer seu negócio crescer.

5. Estabeleça um bom fluxo de comunicação

Um bom fluxo de comunicação é essencial para otimizar rotinas e evitar erros, gerando mais produtividade e minimizando os riscos de prejuízos por desencontro de informações.

Certifique-se, portanto, de criar (e alimentar) canais eficazes de comunicação, nas dependências da empresa e também externamente, permitindo que a equipe e os demais públicos de interesse possam interagir sem barreiras ou ruídos.

6. Construa e alimente uma boa rede de relacionamentos

Por fim, embora não menos determinante, esforce-se para criar e fortalecer uma rede de networking profissional. Os líderes engajados têm consciência de que os relacionamentos são a grande arte competitiva da atualidade.

Para alimentar a sua, não dispense a aproximação com fornecedores e a participação em eventos do setor, por exemplo. Sempre há oportunidades para expandir sua rede!

Logo, a mensagem final é clara: um bom líder é o resultado de um conjunto harmonioso de predisposições internas e características sociais. Se esse é o seu objetivo, empenhe-se em desenvolver habilidades e competências que te conduzirão ao sucesso na trilha do empreendedorismo.

Este conteúdo foi útil e despertou em você o desejo de continuar explorando o tema? Aproveite para nos seguir no Twitter, no Facebook, no LinkedIn e no Instagram para ficar sempre por dentro das últimas atualizações. Boa sorte!

Como empreender e cuidar da família? Descubra!

Conciliar trabalho e família não é tarefa simples. Para quem é dono do próprio negócio, isso pode ser ainda mais complexo. Ao mesmo tempo, empreender é uma ótima opção para quem tem filhos, visto que traz mais flexibilidade para cuidar dos familiares.

Mesmo que a dedicação ao trabalho não diminua quando você é o seu próprio chefe, ter o privilégio de organizar os seus horários e atividades ajuda na conciliação entre a carreira e a família.

Quer saber como empreender sem abrir mão da qualidade do seu relacionamento familiar? Veja as dicas especiais que separamos!

Tenha uma rotina planejada

Não poderíamos começar de outra forma! Ter organização é o primeiro passo para realizar qualquer atividade de forma satisfatória. Quando a tarefa é coordenar dois mundos distintos, o planejamento é uma ferramenta indispensável — principalmente para quem trabalha por conta própria.

Saber gerir o tempo é fundamental. Planeje as suas ações rotineiras, tanto na empresa quanto em casa. Estabeleça os horários que você dedica ao trabalho e as atividades que realiza na família. Se você pega os seus filhos na escola diariamente, por exemplo, deve incluir isso na sua organização.

A ideia é que consiga ver todas as atividades da sua rotina semanal, assim como o tempo que dedica a cada uma. Dessa forma, é possível identificar dificuldades, programar mudanças e aproveitar melhor as horas do dia. Colocando esse plano no papel, você vai ter certeza das parcelas de tempo que dedica ao trabalho e à sua casa.

Para conciliar a empresa e a família, todo empreendedor precisa também de organização financeira. Nem todo o dinheiro que o seu negócio movimenta é lucro, por isso é importante ter controle do orçamento doméstico para evitar gastos que comprometam o capital da empresa.

Saiba dividir a vida profissional e a pessoal

Sabemos que, para quem tem o próprio negócio, seguir essa dica é uma verdadeira missão. Muitas vezes, as atividades da empresa se misturam à sua vida familiar, e o resultado é muito trabalho sendo realizado em casa, em horários em que a família esperava aproveitar um pouco da sua companhia.

Para aprender como empreender sem deixar a vida pessoal de lado, dividir as duas rotinas é essencial. Claro que não falamos de uma divisão rígida. Afinal, um dos benefícios de dirigir o próprio negócio é a flexibilidade dos horários.

É possível deixar o trabalho de lado para acompanhar um familiar em uma consulta, assim como você pode precisar estender o seu horário na empresa algum dia. A questão é não fazer disso algo cotidiano, de forma que nem você nem a sua família saibam qual é, de fato, o seu horário de trabalho.

Portanto, ao planejar as suas atividades, saiba a hora de parar de trabalhar. O equilíbrio deve ser a principal meta. Embora seja desafiador, isso é necessário para a sua saúde pessoal e familiar. Até mesmo a empresa se beneficia, já que você pode trabalhar mais organizado e descansado.

 

perfil-empreendedor

 

Delegue tarefas

Para conquistar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, você não deve trabalhar sozinho. Delegar tarefas é uma aprendizagem muito importante e pode ser colocada em prática tanto no trabalho quanto em casa.

Na empresa, tenha profissionais qualificados e de confiança, que você possa treinar para ações estratégicas. Contar com pessoas assim evita que se sobrecarregue. Para empreendedores cujos negócios já estão maduros, há a possibilidade de aumentar o número de funcionários para conseguir passar mais tempo em casa.

A mesma ideia vale para a organização das atividades domésticas. Nem tudo precisa ser responsabilidade sua. Talvez valha a pena contratar serviços para o que não puder ser dividido entre os familiares (ter uma diarista para limpar a casa ou um serviço de van para deixar as crianças na escola, por exemplo).

Além disso, os seus filhos podem participar da divisão de tarefas — desde que elas sejam condizentes com a idade de cada um. Também pode depender deles a programação do que vocês farão no fim de semana. Assim, vocês podem curtir bons momentos em família. Que tal?

Faça bom uso da tecnologia

As soluções tecnológicas estão aí para facilitar a nossa rotina. Com elas, você pode estar presente na rotina da sua família mesmo durante o horário de trabalho.

Mantenha canais de comunicação com os seus familiares, seja realizando ligações nos intervalos da empresa, seja utilizando aplicativos de mensagens e redes sociais. Isso pode fazer a diferença na qualidade das suas relações.

Não é incomum que o empreendedor se deixe levar pelos desafios e acabe esquecendo compromissos familiares. Para evitar esse risco, você pode usar o calendário do celular ou algum aplicativo para inserir os compromissos e programar um lembrete.

Além disso, os recursos tecnológicos podem ser muito úteis também para o trabalho. Alguns aplicativos de agenda auxiliam naquela tarefa de planejar a rotina, por exemplo. Também é possível fechar negócios e realizar reuniões pela internet, permitindo que você trabalhe de casa, algumas vezes.

Reconheça o valor da sua família

Gerir o próprio negócio não é fácil. Dedicar-se a ele e vê-lo crescer é um grande motivador, mas você não pode perder de vista que a sua família é a razão de tudo. Afinal, não faria sentido tanto esforço na empresa se não fosse para garantir boas condições de vida para os seus familiares, não é?

Assim, não vale a pena transformar o trabalho na maior prioridade, deixando a família de lado. É importante encarar a sua vida pessoal com a mesma responsabilidade que você dedica à empresa. O seu casamento e os seus filhos também precisam de atenção e esforço.

Além disso, os momentos em família alimentam e fortalecem você para a rotina de trabalho. Fica mais fácil se concentrar na empresa quando você vive momentos de descanso e lazer com as pessoas que ama. Esse equilíbrio torna a rotina mais saudável e produtiva.

Neste texto, você recebeu ótimas dicas sobre como empreender e cuidar da família ao mesmo tempo. Com organização e compromisso, é possível conciliar a vida pessoal e profissional da melhor forma. O amor e o incentivo dos seus familiares, com certeza, impulsionam o sucesso do seu negócio!

O que achou dessas informações? Tem outra dica para compartilhar? Ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário no post!

Saiba como tomar decisões difíceis no trabalho

Na vida, nós estamos tomando decisões importantes a cada momento. Para chegar ao patamar profissional no qual você está hoje, com certeza muitas escolhas foram realizadas durante essa caminhada.

Quando é preciso tomar decisões que envolvam o trabalho e a família, as coisas podem ficar mais complexas. Afinal, são dois contextos muito importantes na vida de todos nós. Diante de escolhas difíceis, é normal se sentir confuso e até ansioso. Mas com atitudes simples você pode manter a calma e ter segurança na escolha. Veja nossas dicas!

Faça um planejamento estratégico pessoal

Nenhuma grande escolha nasce do vazio. Para tomar decisões, nós nos remetemos ao que conhecemos da realidade e ao que queremos para o futuro. Por isso, ter um planejamento pessoal é uma estratégia para estar sempre preparado para reavaliar caminhos e fazer novas escolhas.

Não é produtivo viver sem estabelecer propósitos, principalmente em relação à carreira. É importante traçar metas e ter planos em curto e longo prazo. Assim, você tem mais elementos para avaliar as necessidades e embasar decisões importantes.

Todo planejamento estratégico começa pelo diagnóstico da sua condição atual. Praticar o autoconhecimento e a autoanálise é o primeiro passo. Depois, você deve refletir sobre seus desejos futuros. Lembre-se de incluir não só aspirações profissionais, mas também as necessidades da sua vida pessoal e familiar. É preciso integrar esses contextos e buscar a harmonia entre eles.

Tenha foco naquilo que deseja

Depois de traçar um planejamento estratégico para a sua vida, é importante manter o foco nos objetivos. Para cada meta, é possível definir estratégias que aproximem você da realização. Saber o que quer e concentrar-se nessa conquista é um fator importante na hora de tomar decisões.

Algumas escolhas podem auxiliar na sua caminhada ou distanciar você das próprias metas. Para saber o que decidir, é preciso estar centrado nos seus desejos e possibilidades. Quem tem clareza dos seus objetivos consegue pesar os prós e contras mais tranquilamente, tomando decisões mais efetivas.

Uma oportunidade aparentemente benéfica pode esconder escolhas muito difíceis. Por exemplo, se o seu desejo é deixar o emprego atual e começar a empreender, receber uma proposta de promoção na empresa coloca você diante de um conflito. Ter foco no que planejou anteriormente ajuda nessa tomada de decisão.

Separe um tempo para pensar

Evite tomar decisões precipitadas. Geralmente, as escolhas feitas com rapidez trazem mais risco de arrependimento futuro. Definir caminhos na profissão e na vida pessoal é algo importante, por isso, dê tempo ao tempo.

Mesmo que a pressão esteja grande e você não possa dedicar muitos dias ou semanas para pensar no assunto, encontre tempo de qualidade no período que você tem disponível. Vá para um ambiente calmo, reflita sobre suas opções e busque a melhor escolha.

Informe sua decisão final apenas quando sentir que teve tempo suficiente para pensar sobre ela. Além disso, procure conversar apenas com pessoas diretamente envolvidas na escolha ou com quem você acha que pode ajudar efetivamente. Buscar muitas opiniões pode deixar você mais confuso e dificultar esse momento.

Organize seus pensamentos

Aliada à pressa, a ansiedade é outro fator que atrapalha na hora de tomar decisões difíceis. Diante de uma escolha complexa, nossa mente tende a se sobrecarregar. Por um lado, isso ajuda a levantar mais informações sobre o problema e pensar mais rápido. Por outro, o excesso de tensão é um fator negativo.

Assim, procure acalmar seus pensamentos e organizá-los. Saber lidar com a pressão é uma aprendizagem necessária no mundo corporativo de hoje. Por isso, o ideal é não se deixar levar pelo estresse do momento, mas tentar concentrar-se em pensamentos produtivos.

Além de organizar a mente, reconheça também a sua intuição. Nem todas as decisões são puramente racionais. Na verdade, o fator emocional pesa muito nas nossas escolhas, principalmente quando elas afetam questões profissionais e familiares.

Se sentir necessidade, faça exercícios de respiração e meditação, a fim de se conectar melhor com seus sentimentos e pensamentos.

 

 

Pese as vantagens e desvantagens de cada opção

Sabe aquelas famosas listas de prós e contras? Elas continuam sendo uma das estratégias mais eficazes na hora de tomar decisões complexas. Colocar tudo no papel torna os fatores mais concretos, possibilitando maior consciência do processo de escolha.

Muitas vezes, certas vantagens ou desvantagens só são lembradas quando paramos para escrever. Além disso, é sempre importante lembrar que cada escolha representa uma (ou várias) renúncia. Ter clareza do que é deixado de lado também é fundamental no processo de escolha, evitando arrependimentos.

Toda decisão tem aspectos positivos e negativos — é a balança dos dois que vai fazer com que você chegue a uma opção consciente e segura.

Saiba como conversar e lidar com os familiares

Ter uma relação harmônica na família é fundamental tanto para a sua saúde pessoal quanto para o seu trabalho. É importante lembrar que a carreira não pode ser a prioridade absoluta, a ponto de deixar os familiares de lado. Afinal, eles são a razão de você sair todos os dias para trabalhar.

Por isso, valorize sua família e construa um relacionamento saudável e prazeroso com ela. Preze para que os familiares participem de suas decisões, por mais difíceis que sejam. Pode parecer complicado, mas, se todos souberem conversar, eles podem ser de grande ajuda nos seus processos de escolha.

Se você precisa tomar uma decisão que vai afetar sua dinâmica familiar, mas que você considera produtiva, não esconda nada deles. Dialogue, argumente, apresente alternativas para diminuir o impacto da mudança na rotina e, então, peça o companheirismo de todos.

Para lidar com a família, o respeito e o diálogo são essenciais. É importante saber ouvir a todos e aprender a se expressar da melhor forma, evitando mal entendidos e conflitos desnecessários. Além disso, as conversas não devem se limitar a momentos de pressão — busque construir uma boa convivência, fazendo refeições juntos, se divertindo em grupo e compartilhando o dia a dia de cada um.

Muitas vezes precisamos tomar decisões difíceis no trabalho, sobretudo quando envolvem também a vida familiar. Embora não seja um processo simples, fazer escolhas é algo que nos faz crescer e nos coloca diante do que queremos para o futuro. Com essas dicas, você pode passar por esse momento de maneira mais tranquila.

Que tal pensar um pouco mais nas escolhas que você faz para a sua carreira? Leia nosso texto sobre como lidar com a insatisfação profissional!